Sexta, 02 de fevereiro de 2018, 18h09
Tamanho do texto A- A+


Política / 18ª LEGISLATURA

Botelho abre ano legislativo e destaca os desafios

Ano será intenso em virtude do processo eleitoral, votação de projetos, audiências públicas e assembleia itinerante

Fablicio Rodrigues/ALMT

Clique para ampliar

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB), abriu os trabalhos da 4ª sessão da 18ª Legislatura, nesta sexta-feira (2), destacando os desafios que os parlamentares terão neste ano para ajudar Mato Grosso a retomar o caminho do desenvolvimento.

“É com satisfação e boas expectativas que tenho a honra de reabrir os trabalhos. Gostaria de destacar alguns dos temas que julgo extremamente relevantes ao estado. Ainda que alguns estejam ansiosos para precipitar 2018, afinal, é ano de eleição, é oportuno sublinhar que temos uma agenda de votações importantes pela frente”, destacou o presidente, ao agradecer o empenho dos colegas deputados e servidores.

O secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi, representou o governador Pedro Taques (PSDB). Também participaram da sessão, o defensor-geral, Silvio Jefferson de Santana; o promotor do Ministério Público Estadual, Arnaldo Justino da Silva, e o secretário municipal César Miranda, representando a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos.

Sessão Especial - O parlamentar também convocou uma sessão especial para a próxima terça-feira (6), com as presenças dos presidentes dos poderes constituídos e do governador Pedro Taques (PSDB). Sessão em que será lida a mensagem do Poder Executivo sobre as metas para 2018.

Botelho citou a importância da união de forças para o enfrentamento da luta, que, segundo ele, muitas vezes é espinhosa e até injusta, e que mesmo assim nunca deixaram de atender os chamados para encontrar soluções em benefício da sociedade mato-grossense.

O presidente da ALMT também destacou as alterações físicas e funcionais que foram feitas na sede do Parlamento para melhorar a qualidade dos serviços prestados à população. Botelho informou que, no ano passado, foram 170 leis ordinárias, 20 leis complementares, 561 resoluções, dois decretos legislativos e cinco emendas constitucionais.

Dentre os desafios, Botelho listou questões importantes nas áreas social, ambiental, saúde, indústria, comércio, fiscalização, agronegócio e agricultura familiar. “Vamos lutar com todas as forças para cumprir os propósitos pelos quais a sociedade mato-grossense nos conduziu a este posto”, concluiu.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2018 - Todos os direitos reservados