Segunda, 12 de fevereiro de 2018, 10h30
Tamanho do texto A- A+


Polícia / flagrante

DERF prende traficantes em Várzea Grande

A ação resultou de checagem de denúncia anônima referente a um provável endereço de receptação de produtos roubados / furtados

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (DERF-VG) apreendeu um adolescente de 17 anos e prendeu um adulto, por flagrante de tráfico de drogas no bairro Jardim Glória.

A ação resultou de checagem de denúncia anônima referente a um provável endereço de receptação de produtos roubados / furtados.

O adolescente F. S. R, 17, foi abordado pelos policiais no bairro Mapim, próximo a um matagal, em atitude suspeita. Ao avistar a viatura policial ele tentou fugir pelo mato. Ao ser detido, ele estava com uma mochila rosa nas costas, contendo porções de maconha e pasta base de cocaína, dinheiro trocado (comum em ambientes de traficância) e uma balança de precisão.

Indagado pelos policiais civis da especializada, o adolescente afirmou ter pego o entorpecente de Gilmar Francisco da Cruz Ribeiro, 26, no bairro Jardim Gloria I. Em diligência à casa do suspeito foram localizadas 22 porções de pasta base de cocaína, éter (usado na preparação da droga), além de objetos característicos de terem sido trocados por droga.

Autuados em flagrante, o adolescente vai responder por ato infracional análogo ao tráfico de drogas. E o adulto pelos crimes de tráfico e receptação.

RECONHECIMENTO AOS TRABALHOS

A DERF VG tem intensificado nos últimos meses o combate à criminalidade envolvendo roubos e furtos em Várzea Grande e sua correlação com o crime de receptação. A estratégia tem alcançado avanços não apenas nos índices de prisão e recuperação dos objetos subtraídos em ações criminosas, como também na percepção popular do trabalho policial.

Um exemplo disso ganhou repercussão em uma rede social neste final de semana. Em sua página no Facebook o pastor evangélico Marcos Ritela agradece à Polícia Judiciária Civil, em especial à DERF VG, pelo trabalho célere que resultou na prisão da quadrilha que assaltou sua família, na quinta-feira (08). “Eles [ Polícia Civil] fizeram um trabalho que fiquei impressionado. Fantástico (...) As vezes temos impressão distorcida da Polícia “, disse o pastor pedindo orações aos delegados Jannira Laranjeira Siqueira Campos e Marcel Gomes de Oliveira e aos investigadores Adriano, Renato, Willias, Zelino, Lucas, Denilson, Emerson, Jose Rodrigues, João Paulo, Denilson, Marcelo, Rafael, Marcio, Caio, Diego, Juscimauro, Edilson, e aos escrivães Joelma e Antônio Roberto.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2018 - Todos os direitos reservados