Sexta, 09 de fevereiro de 2018, 09h24
Tamanho do texto A- A+


Esportes / gp

“Sempre fez questão de atrapalhar minha carreira”: Nelsinho detona Di Grassi

E um novo capítulo desta rivalidade vai ser escrito em 2018

Grande Prêmio

Clique para ampliar

Nelsinho Piquet e Lucas Di Grassi são dois dos mais bem-sucedidos pilotos brasileiros da atualidade. Ambos têm no currículo passagens pela F1, Mundial de Endurance e conquistaram um título cada na revolucionária Fórmula E, a categoria dos carros elétricos. Sobretudo no primeiro ano, os dois acirraram uma rivalidade nascida desde os tempos em que fizeram parte do programa de desenvolvimento de pilotos da Renault, na metade final dos anos 2000. E um novo capítulo desta rivalidade vai ser escrito em 2018.

Piquet foi confirmado no fim da temporada passada no grid da Stock Car como o novo piloto da Full Time, sendo um dos companheiros de equipe de Rubens Barrichello nesta temporada. E na última quarta-feira (8), foi a vez de Di Grassi ser anunciado como piloto da Hero, trabalhando diretamente ao lado do chefe de equipe Rosinei Campos, o ‘Meinha’, na RCM.

Tanto Nelsinho como Lucas têm experiência na Stock Car apenas em Corrida de Duplas como parceiros de Átila Abreu e Thiago Camilo, respectivamente. Mas a partir deste ano, cada um vai trilhar seu próprio caminho, mas com a expectativa de que a rivalidade entre os dois seja acirrada.

Ao mesmo tempo em que o nome de Di Grassi era confirmado pela Hero, Nelsinho promovia um almoço com jornalistas no Rio de Janeiro, do qual participou Rodrigo Mattar, autor do blog ‘A Mil Por Hora’ e parceiro do GRANDE PRÊMIO. E o filho do lendário tricampeão Nelson Piquet não economizou nas palavras para criticar o rival, a quem sugeriu ser egocêntrico e arrogante.

O piloto da Jaguar na Fórmula E voltou no tempo para tentar justificar a rivalidade alimentada pelos dois. “Acho que o Lucas sempre fez questão de atrapalhar a minha carreira”, diz Piquet. “Tomei a vaga dele na Renault, ganhei o primeiro campeonato da Fórmula E na primeira temporada. Ele tentou durante muito tempo vetar minha presença na categoria. São tapas com luva na cara dele. Não sei o que teria motivado essa rivalidade toda”, bradou.

Nelsinho aproveitou para ironizar uma declaração recente de Di Grassi, que, em entrevista à revista britânica ‘Autosport’, revelou o desejo de um dia se tornar presidente da FIA. “O Lucas adora chamar a atenção, que as coisas estejam ao redor dele. Ou então, estar na frente da fila”.
Ao saber que Di Grassi estava sendo confirmado na Stock Car, Nelsinho voltou a ironizar ao sugerir que o rival jamais consideraria fazer parte da categoria. “Deve ser por uma questão financeira, não sei, porque ele é tão preocupado com o próprio ego. De uma certa forma, ele se ‘rebaixar’ para fazer a Stock Car é surpreendente”, cutucou.

Contudo, o primeiro campeão da Fórmula E acredita que a chegada de Lucas ao grid da Stock Car é benéfica. E vai acender ainda mais o embate entre os dois. “Vou achar ótimo poder bater roda com ele mais vezes, por mais corridas. É mais disputa, mais rivalidade. É o que estimula a ente a correr. É o fogo que está dentro da gente, querer estar na frente um do outro”, complementou.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2013 - Todos os direitos reservados